Paulo Mais Negócios

Pessoas precisam de pessoas

Laudo de Vistoria de Imóvel

O que é, importância e como fazer

 

Você sabe o que é o laudo de vistoria de imóvel? Confira neste artigo tudo sobre esse documento tão importante, além de dicas do que não pode faltar na hora de redigi-lo.

 

Se você já locou um imóvel ou pensou na possibilidade já deve ter ouvido falar em laudo de vistoria de imóvel. Ele faz parte de uma atividade muito necessária para as transações imobiliárias. Isso porque, ele garante que ambas as partes envolvidas no negócio estarão resguardadas caso exista alguma inconformidade na hora da entrega das chaves.

 

O laudo de vistoria de imóvel é o documento que confirma quais as condições exatas da propriedade e deve ser feito no início e no final do contrato. Além de assegurar que o inquilino saiba exatamente as condições em que deve entregar o imóvel, o laudo também é muito importante para fornecer informações úteis aos locatários sobre as reais condições do imóvel. Sem ele, restringe-se os conhecimentos sobre o imóvel à visitação. Com o laudo de vistoria é possível identificar problemas estruturais e pesar se o investimento vale a pena.

 

O que é o laudo de vistoria de imóvel?

 

O laudo de vistoria de imóvel é o documento com fotos e descrições do estado do local que será comprado ou alugado. Ele é desenvolvido após a vistoria do imóvel, uma avaliação feita antes da entrega e devolução das chaves para o caso dos contratos de locação. Ele garante as condições de ocupação para o morador e resguarda o locador.

 

Ele também vale para contratos de compra e venda. Nesse caso, o laudo de vistoria de imóvel vale para identificar eventuais problemas da propriedade que passariam despercebidos em uma visitação. Em alguns casos a vistoria é decisiva para o fechamento do contrato, já que, dependendo do estado do imóvel, o comprador pode desistir do negócio.

 

Como funciona a vistoria de imóveis

 

A vistoria de imóveis trata da análise de sua infraestrutura. Ela garante o bom funcionamento do imóvel e que ele está habitável antes e depois da ocupação do inquilino. Ela é feita normalmente por um profissional especializado, o vistoriador, mas também pode ser feita por um corretor imobiliário.

 

O laudo de vistoria de imóvel deve conter algumas informações essenciais:

 

  • Dimensões do imóvel;
  •  Vazamentos e/ou infiltrações;
  • Condições da mobília para o caso de imóveis mobiliados;
  • Instalação elétrica;
  • Instalação hidráulica;
  • Pintura;
  • Rachaduras;
  • Pisos, revestimentos e forros;
  • Janelas e portas;
  • Nivelamento.

 

No momento da vistoria o profissional conta com alguns equipamentos para facilitar o processo. Eles podem ser uma trena ou uma fita métrica para verificar as dimensões do imóvel e um celular ou uma câmera para garantir o registro visual. O vistoriador também deve verificar o funcionamento de tomadas com chaves de testes e lâmpadas para verificar o funcionamento dos bocais. O laudo de vistoria de imóvel deve ser anexado ao contrato de locação e assinado por todas as partes envolvidas.

 

Como fazer vistoria de imóvel

 

Como já dito, o laudo de vistoria de imóvel é um documento que contém todos os dados coletados durante a vistoria da propriedade. Nele é possível verificar todas as informações relevantes quanto à estrutura do imóvel e sua conservação.

 

Ele é um registro formal sobre o que precisa de conserto, o que apresenta defeito e o estado de conservação da propriedade. A partir dele é possível que o inquilino negocie o valor do aluguel com base nos reparos necessários e em muitos casos é possível conseguir um belo desconto no aluguel a partir disso.

 

O laudo de vistoria conta com detalhes sobre as condições hidráulicas e elétricas. Além disso, o avaliador verifica as condições do piso, paredes, portas, pintura, além de outros aspectos.

Anexado ao contrato de locação, ele deve ser bem detalhado e conter os seguintes pontos:

 

Planta

 

Analisar a planta do imóvel é muito importante antes de realizar o laudo de vistoria. Isso porque, é preciso identificar se as medidas estão corretas e onde é possível realizar intervenções. Para apartamentos, por exemplo, é importante detalhar quais paredes podem ser derrubadas caso o locatário deseje realizar reformas.

 

Hidráulica

 

O sistema hidráulico de um imóvel é um ponto muito importante do laudo de vistoria. Durante esse processo é preciso verificar se os registros estão abrindo e fechando sem qualquer intercurso e se existem vazamentos. Além disso, é preciso se lembrar de testar as descargas e torneiras e o estado da água. Uma água escura pode ser sinal de um sistema hidráulico antigo ou falta de manutenção da caixa d’água.

 

Infiltrações, mofo e umidade

 

Outro ponto importante a ser analisado para o laudo de vistoria de imóvel é se existem infiltrações, mofos ou umidade. Esses são elementos muito comuns de se encontrar em casas e apartamentos e precisam ser descobertos o quanto antes para que não representem risco para a saúde dos moradores.

 

Bancadas, metais e móveis

 

Esse é um ponto importante para o caso de imóveis imobiliados. O laudo de vistoria de imóvel precisa incluir o estado de conservação de todos os itens. Além disso, é importante verificar se há rachaduras, manchas ou problemas em bancadas como as da cozinha.  

 

Janelas e portas

 

O estado das portas e janelas também devem ser descritos no laudo de vistoria. Para janelas de ferro é preciso observar se existem ferrugens aparentes ou nos trincos. Para as que são de madeira observe se existe a presença de cupim ou se é necessário envernizar.

 

Pisos e revestimentos

 

A verificação dos pisos é feita de acordo com os seus materiais. Por exemplo, pisos de porcelanato ou de cerâmica podem ser analisados com leves batidas que indicam se estão soltos ou quebrados. Além disso, é preciso contar com um nivelador para essa atividade.

 

No caso dos pisos laminados o laudo deve identificar a existência de riscos ou de tábuas soltas. O mesmo vale para azulejos. Identifique possíveis trincos ou descolamentos, além do estado dos rejuntes.

 

Rachaduras

 

O laudo nesse caso deve, além de identificar a existência de rachaduras, diagnosticar a gravidade delas. Isso porque, rachaduras superficiais podem ser resolvidas com massa corrida e pintura. Enquanto as estruturais requerem o trabalho de um arquiteto que analisará o risco para a habitação do local.

 

Elétrica

 

O laudo de vistoria de imóvel também deve conter informações detalhadas quanto à elétrica da propriedade. O vistoriador deve verificar o estado do quadro de luz, além das condições de tomadas, se estão prontas para o uso de qualquer eletrodoméstico.

 

Pintura

 

As informações quanto à pintura são mais simples. O laudo deve conter o estado das paredes, se existem marcas, manchas, riscos ou outras imperfeições. Verifique também se existem bolhas ou áreas descascadas que podem indicar infiltrações e umidade no local.

 

Os tipos de vistoria de imóvel

 

Como dito, a vistoria de imóvel é feita em diversos momentos do contrato de locação. Isso é imprescindível para garantir as condições do imóvel. O primeiro momento, chamado de vistoria inicial, ocorre antes do locatário mudar para o imóvel. Trata-se do primeiro registro das condições da propriedade e gera o primeiro laudo de vistoria de imóvel.

 

Em um segundo momento, é feita a vistoria de constatação. Ela ocorre nos casos em que o inquilino precisa realizar reparos no imóvel. Assim, após o fim da reforma o vistoriador verifica o estado em que a residência se encontra. Nesse caso, o vistoriador só é contatado caso o locador ache necessário.

 

A última vistoria de um contrato é feita com o objetivo de comparar os dados coletados na vistoria inicial com o atual estado do imóvel. Assim, é possível identificar quais avarias ou danos apareceram durante o período de locação.

 

Os benefícios da vistoria de imóvel

 

O laudo de vistoria de imóvel é um documento que mostra as reais condições de uma propriedade. Ele resguarda as partes envolvidas na transação imobiliária de diversas maneiras. Para os inquilinos, é possível comprovar que o imóvel está sendo devolvido da mesma forma com que foi entregue ao fim do contrato. Enquanto os locadores conseguem garantir que não terão prejuízos em casos de má utilização do espaço por parte do locatário.

 

O laudo de vistoria de imóvel não é obrigatório, mas o locador precisa providenciá-lo caso seja solicitado pelo locatário. Esse processo é feito por um profissional especializado que pode ser contratado pela própria imobiliária. Além disso, vale ressaltar que apesar dos laudos seguirem um padrão e sempre contarem com as mesmas características principais, é importante que os profissionais aprimorem e personalizem esse sistema.

Mais conteúdo para Você

Cachorros em Apartamento
O que diz a lei e cuidados para manter seu...
Laudo de Vistoria de Imóvel
O que é, importância e como fazer Você sabe o que...
Consórcio de Imóveis
Como funciona e quando vale a pena participar

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar e recomendar conteúdo. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.